Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

o blog da outra

o blog da outra

Qua | 21.11.18

Destralhe - O Balanço - Dia 3 e 4

Outra

Juntei dois dias num de propósito. Um deles foi de descanso...bem que eu estava a precisar.

Mas antes vamos então ao Dia 3 - Despensa (a que fica ao lado da cozinha)

Esta divisão era uma das mais desarrumadas....estava cheia de tralha. Acabei por acumular coisas a mais porque me distraí. Desta vez eliminei mesmo as coisas que não precisava, não gostava e/ou que estavam estragadas.

Nesta divisão não tirei tudo (mas quase tudo) para fora. Ainda assim fiquei com o chão da cozinha repleto de tralha. O que ficou dentro da divisão eram coisas devidamente acomodadas nas suas caixas e móveis.

Fui arrumando prateleira a prateleira e selecionando tudo o que lá havia acumulado, incluindo dentro das caixas de arrumação e caixinhas que reduzi drásticamente.

1- Decidir  o que é para deitar fora. Exemplos de coisas que descartei:

  • Sacos de plástico e de papel que guardava em dose industrial;
  • Cabos variados que não sabia onde pertenciam;
  • Telemóveis antigos;
  • Postais e envelopes dos mesmos;
  • Porta-chaves e outros tarecos que não uso nem vou usar (muitos já danificados);
  • Convites (de casamento, batizado, aniversário), missais, lembranças dos mesmos - era uma caixa de sapatos cheia dessas coisas;
  • Malas minhas que aguardavam conserto há meses...Se não as arranjei, é porque não as vou usar!
  • Sapatos que estavam guardados - tudo o que não estava bom foi para o lixo;
  • Caixas vazias - não sei porque guardei tantas!
  • Velas meias gastas. Foram todas para o lixo.
  • Porta velas (tinha uma coleção daquilo e muitas já não usava há anos);
  • A caixa do aspirador (que por sua vez guardava meia dúzia de pares de sapatos e ocupava um espaço imenso);

2- Ver o que estava em condições e separar para dar/ deixar na casa do lixo :

Todas as coisas que retirei e que vi que estavam em condições arrumei numa caixa que foi deixada na casa do lixo. Fiz o mesmo com os sapatos bons e com duas malas que também já não usava. Tinha reparado quando fiz a grande arrumação à arrecadação que algumas das coisas maiores (aspirador, tintas) que deixamos ao é do balde do lixo foram levadas antes da recolha.

3- Decidir o que é para guardar e arrumar tudo em condições nas prateleiras de acordo com a frequência com que as coisas são utilizadas. Devo dizer que 3 semanas depois continua tudo arrumado.

O segredo: Definir um lugar para cada coisa e quando se utilizam as coisas devolvê-las sempre ao seu lugar. Para mim tem sido a forma mais fácil de manter tudo arrumado.

Dia 4: Descanso - até porque as costas se começavam a ressentir...

To be continued...

 

Qua | 14.11.18

Destralhe - O balanço - Dia 2

Outra

Dia 2 - Arrecadação (na garagem)

Esta era a área mais crítica da casa, que até é fora dela, é ao pé do estacionamento, na garagem do prédio. Estávamos para fazer esta arrumação desde há uns 3 anos...basicamente desde que temos o miúdo...mas fomos adiando até não conseguir abrir a porta em condições. Mal imaginávamos o que cabia lá dentro.

Por partes:

1.º Tirar tudo o que se encontrava dentro da arrecadação e colocar no estacionamento respeitando mais ou menos uma certa "ordem" nas coisas (a ordem possível, claro);

2.º Limpar bem todo o compartimento.

3.º Ver o que continham as caixas que não estavam etiquetadas/identificadas e selecionar os itens de acordo com as seguintes categorias:

  • Lixo - o que não está em condições (um aspirador avariado, tubos de outro aspirador, brinquedos antigos, árvore de natal artificial estragada, tintas abertas há muitos anos,cabos que não se sabe onde pertencem...).
  • Dar - coisas que estão em condições e não queremos - Brinquedos bons, cadeira de carro, carro passeio, livros, dvd's, ...
  • Guardar - coisas que usamos e não podemos ter guardadas dentro de casa (material de pintura, mochilas/malas de viagem, saco-cama, raquetes, ferramentas e materiais, decorações de natal) 

Esta seleção foi, sem dúvida a parte mais difícil, especialmente porque há sempre uma ou outra coisa que tem um valor sentimental e que ficou guardada só para recordação. Nestes casos, tirar uma foto pode ser uma boa solução. A verdade é que se guardarmos tudo o que nos traz recordações, um dia não temos espaço para entrar em casa...Eu não sou apologista de guardar tudo.

Depois de muitas (muitas, muitas, muitas) caminhadas ao lixo começa-se a ver espaço livre.

Passo seguinte: agrupar todas as coisas do mesmo género juntas, sem ter 2 ou três sacos com elas (material de pintura, coisas de natal, malas, acessórios de carro, ferramentas/materiais).

Para finalizar: arrumar tudo o que queremos manter dentro da arrecadação de novo, de modo acessível para podermos saber onde encontrar as coisas quando precisarmos delas.

E voilá...

Esta trabalheira demorou umas 5/6 horas porque éramos dois a trabalhar...

Continua...

 

Ter | 13.11.18

Destralhe - O balanço - Dia 1

Outra

Depois deste desabafo fica o resultado de uma semana de férias com a finalidade de destralhar as áreas críticas da minha casa. Não contei o número de itens que destralhei, mas foram imensos...Algumas coisas foram para dar e outras foram diretamente para o lixo porque não estavam em condições.

Dia 1 - Quarto do miúdo

Brinquedos: 

-Tirar todos os brinquedos e livros e fazer uma triagem: os bons para um lado (para posterior seleção), tudo o que estava estragado/incompleto para outro (estes foram diretamente para o lixo) 

-Da seleção: retirei para doar todos os brinquedos que já não são adequados à idade do petiz e coloquei-os em sacos para doar. Todos os que le ainda brinca bastante guardei em caixas de arrumação (3 caixas) daquelas que encaixam nas estantes de cubos do IKEA.

 Roupa/ Calçado:

-Retirar tudo de dentro do roupeiro ( menos as gavetas, que não despejei porque foram arrumadas há pouco tempo) e começar a seleção. Aqui há mais divisões a considerar:

-Roupa emprestada - colocar de lado para devolver tudo;

-Roupa do miúdo que vai ser emprestada/dada já: dividir tudo por tamanhos e guardar em sacos. Entregar aos destinatários.

-Roupa do miúdo para emprestar/dar depois: guardar em sacos de vácuo pelo tamanho. Na hora de dar, é só pegar no saco...

-Roupa de cama do berço (lençóis, cobertores, edredons), protetores , mantas, almofadas: arrumar tudo em sacos de vácuo e guardar na parte de cima do roupeiro.

O resultado sente-se logo quando se entra no quarto. Sente-se que o espaço está mais leve. Cada coisa tem o seu lugar e está muito mais fácil de arrumar. Ainda tenho de me desfazer de um pufe antigo que lá está, mas como ainda não lhe arranjei destino, ficou.

Continua...