Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

o blog da outra

o blog da outra

04.10.18

Presta atenção: o corpo responde!

Outra
Quantas vezes nos deparamos com decisões difíceis? Quantas vezes andamos a moer dias e dias até termos uma resposta? Quantas vezes ficamos a moer outros tantos dias depois de tomarmos a decisão? Será que foi a certa? Ou a errada? Falo por mim, sou indecisa. Ou melhor, tenho a mania de querer saber as opiniões dos outros acerca das decisões que devem ser só minhas. Mania antiga de procurar aprovação para tudo o que faço... Portanto sou licenciada e exeço a minha profissão sem (...)
19.09.18

Três

Outra
Três anos. Já se passaram 3 anos desde que nasceu o meu pequeno. Por um lado parece que foi há uma eternidade, por outro não consigo entender como é que o tempo corre tanto... Nos dias que antecedem a data do aniversário (15/09) não consigo deixar de me lembrar com algum detalhe dos momentos e das horas em que as coisas aconteceram. Muitas coisas apaguei, mas há ali muito que ficará para sempre gravado na minha memória. E é estranho, é quase como se me sentisse mais (...)
12.09.18

Foi o Morrie

Outra
Não, não ando a ler nenhum livro de autoajuda do Gustavo Santos (ou outro autor qualquer desses "do bem", o que quer que isso queira dizer). Já me tinha consciencializado de que preciso mudar o Chip, acreditar que mereço ser feliz e fazer tudo por isso. Mas de pensar a fazer vai ainda uma distância, ou se calhar há um momento em que há um click, sei lá... Com estas ideias já em mente, recebi o livro secreto para o mês de agosto: As terças com Morrie. E se achei, à primeira (...)
11.09.18

Breves #29

Outra
Bonito, bonito é receber sem esperar. Duas pessoas no mesmo dia a oferecerem-se para me ajudar com a festa do miúdo. Tudo o que vai, volta. E quando dás sem querer em troca, um dia recebes sem esperar também.    
07.09.18

É tão mais fácil ser feliz...

Outra
Eu, que já fui um "Grou" mal disposto, que não sou de sorriso fácil e que tenho um ar sério (de má, como muitos me dizem) admito que estava enganada. Não é fácil viver de cara fechada e zangado com o mundo, mesmo que tenhamos muitas razões para nos sentir assim. Ainda agora cheguei ao trabalho e a propósito de um ritual que temos à sexta, fiz uma piada. Toda a gente desatou a rir. Toda a gente menos a rapariga que já fui, o "Gru" mal disposto que do canto me olhou como se eu (...)
01.06.18

Mudar o chip

Outra
Trago em mim desde que me lembro de ser gente um sentimento estranho, de que não mereço ser feliz. Não sou uma daquelas pessoas sorridentes, de bem com a vida. Não que não goste da vida, ou que não me sinta bem. É uma coisa que vem de dentro, das entranhas...e não era (é) raro acontecer-me ter dias em que estava muito bem disposta, feliz e positiva e a minha mente logo tratava de me lembrar "não fiques muito feliz, ainda te acontece alguma coisa"...e acontecia mesmo.Isto está (...)
17.05.18

Até quando?

Outra
Quando a pessoa pensa que as coisas estão a tomar um rumo, que está mais perto da solução, leva lá mais um balde de água fria. Já aqui falei da minha situação de precariedade laboral. 4 anos a dar o litro, com todos os deveres e obrigações mas sem direitos. Decido mexer-me e meter uma ação em tribinal. Estão a ver o desgaste e o investimento necessário? pois. Um sacrifício danado. ficar quase sem poupanças. Foi em Novembro. Supostamente seria uma daquelas ações urgentes. (...)
16.05.18

Cenas

Outra
Já se passaram quase 5 meses e a única coisa que consegui aqui escrever foi um balanço tardio sobre 2017. Deixem lá, não é que não me tenha apetecido já vir aqui despejar tudo o que tem vindo a atormentar-me desde o início de 2018, mas o excesso de trabalho e a minha inaptidão em lidar com as coisas não me deixaram. 2018 começou mal, e a bem dizer da verdade, ainda não está a melhorar...Já estive, em tempos idos, deprimida. Tomei medicação durante muitos anos até que me (...)
07.03.18

Dezembro e fechar o ano de 2017 tarde e mal

Outra
Já em Março tive de parar para registar o fim de 2017. Fico sempre com a sensação de que preciso assentar ideias para fechar as coisas. E 2016 não foi fechado, talvez isso me tenha trazido uma sensação de "incompletude" durante todo o ano de 2017. Paranóias minhas, talvez. Mas na dúvida... De dezembro de 2017 vale registar: Prendas despachadas semanas antes do natal, pela primeira vez na vida não andei na correria dos últimos dias, organizei-me muito melhor; Casa arrumada e (...)
06.12.17

Novembro

Outra
Este foi dos melhores meses deste ano. Não se passou  nada de extraordionário, não. Apenas uma sensação de que estou a pacificar-me com a vida, com as coisas, a aceitar o que vem, a ter calma. Mesmo com as coisas chatas que teimam em acontecer. Foi um mês em que me organizei mais um bocadinho (graças à minha experiência com o bullet journal) e já aproveitei para ir fazendo mais uns destralhamentos lá por casa. - Continuei a prática de yoga (só falhei 1 dia); - Arrumei a outra (...)